Categoria:

28 Comentários

  1. Edgar Santos

    Coragem adentrar nesse meandros.

  2. Dom

    Só um detalhe; o conceitualismo do Mastodon é diferente:

    Crack the Skye – Éter.
    Blood Mountain – Terra.
    Leviathan – Água.
    Remission – Fogo.

    O The Hunter não tem conceito fechado.

    Banda foda. Faltou comentar Lamb of God e NWOAHM (Mastodon tem um pé na coisa)

  3. Dom

    Também o projeto paralelo do As I Lay Dying: Austrian Death Machine.

    Metal APENAS sobre Arnold Schwarzenegger, The Governator.


  4. Eu sempre tenho muito problema em encontrar o Heavy Metal nas bandas americanas e até no Motorhead, por não seguirem o que o Sabbath fez estando tão próximos cronológicamente.

    Acho que é mais postura e estilo do que sonoridade.

  5. Chibi

    Eu amo Blind Guardian e me diverti muito com o que vocês falaram hahahaha Realmente tem muito fã chato, mas é pra qualquer banda!
    Eu prefiro ouvir uma música que nunca ouvi ao vivo no show do que ouvir The Bard’s Song ou Valhalla. Mas apesar de serem super famosos pelas músicas de Sr dos Anéis, eles escreveram sobre muitos outras histórias fodas como a Torre Negra e etc. E até o CD de cover deles é foda!

    Adorei as escolhas das bandas e das músicas, muito bom o podcast!! Me diverti horrores com as histórias.

  6. Ciro Messias

    Sempre odiei essa necessidade de ficar rotulando cada gênero de metal. Mas vocês mandaram muito bem na seleção das músicas e os convidados também. Tirando a parte em que o Tourinho resolve falar mal de Dream Theater, rs. A banda é boa, até o James LaBrie começar a cantar. Particularmente prefiro o thrash/death. Mas em questão de técnica, nada melhor que DT. Mas como não sou um fã obcecado, devo concordar que músicas muito longas dão no saco.
    Valeu, viajantes do tempo. Um abraço.


  7. Muito bom! Adorei a reserva pro Mastodon, é uma das bandas de metal atuais que merece destaque e muita gente no Brasil, ainda não tem afinidade com a banda. Eles inovam tanto na música quanto na visualidade da banda.

  8. Mariocimento

    Esse foi uns dos melhores programas já feitos!!!! Parabéns!!! Curto pra caramba a participação do Gerard, pena que ela é mais rara que Eclipse Solar.


  9. De uns 10 podcasts que acompanho, vocês são o que ouço mais de uma vez. Pela qualidade e pelo excelente serviço prestado a cultura do ROCK.
    Depois deste episódio sinto a necessidade insana de fazer a maratona do Maquina do Tempo.
    Sinto que vou entupir meu ipod velho com todos os episódios e/ou pelo menos este episodio vai morar nele.
    Vida longa e próspera ao Máquina do Tempo.

  10. Alexandre Buhler

    Excelente podcast o primeiro bloco foi para empolgar qualquer metaleiro que se prese XD

    Confesso que varias bandas que vocês citaram eu nunca ouvi =p

    Quando tocou testament eu urrei um “Agora sim porra” no onibus e desci no ponto errado, mas tudo bem, pois a caminhada foi mais longa e deu para ouvir mais do podcast XD

    Tem o white metal, que pode ser qualquer estilo de metal ams com letra evangelica XD não sei quem classificou isso, mas ja vi até trash metal com white metal uma vez.

    Na verdade dizem os mais crentes e fieis a esse estilo que Testament seria uma das primeiras, ja que varias musicas tratam de partes da biblia e tudo mais O.o

  11. Alexandre Buhler

    Vou ter que contar a vez que fui no show de white metal sem querer

    Eu sempre lia em foruns de Curitiba a agenda dos show e talz, e vi que teria uma banda uma banda chamada Seven angels.

    Eu e meu amigo true metal na epoca uns 16 17 anos fomos ver, depois de meia hora procurando o lugar, só encontramos uma igreja com o mesmo endereço, mas agente falou: “ahh não vai ser em uma igreja né!” fomos perguntar na recepção sobre o endereço, eu de camisa do Iron Maiden e ele de Van Halen, e eles falaram que eram la !

    O climax da noite foi quando fomos criticados por fazer sinal do capeta com a mão durante o show e fazer air guitar demais,e batendo a cabeça de mais, enquanto todo mundo via o show serio e com medo da gente.

    O show nem era tão bom apesar de que a musica até era pesadinha dando o suficiente para agente não jogar a noite fora, tentando fazer o maximo para se empolgar com a musica

  12. Mariocimento

    Hahahahaha ótima história… eu fico imaginando como são as groupies dessas bandas de White Metal.


  13. Programador sensacional galera!

    Para aflição dos pilotos do maquina fui num show do Dream Theater mes passado. Sim, gastei 40 euros para assistir o show da turne “An Evening With Dream Theater” e daria nota 7/10. O show começa de maneira bem anormal jah que a banda não toca musicas antes do show o que deixou o Heineken music hall parecendo um velório. O grupo utiliza muito o telão para mostrar curtas durante os longuíssimos solos e riffs característicos. E no meio do show ha uma pausa de 20 minutos que na minha opinião eh um puta corta foda. Publico morno, sem mosh, sem rodinhas, sem coros voluntários… foi o primeiro show em que eu realmente tive vontade de ir embora em algumas musicas da discografia que não conheço. O que salvou foi o medley do final que mandou 4 musicas do Metropolis pt2 na sequencia que foi do caralho.

    PS: Nesse intervalo eles passam videos do youtube relacionados com a banda que sao sensacionais como o https://www.youtube.com/watch?v=Wh0xS6ePkf8 e o https://www.youtube.com/watch?v=cpQ-RDiVPoY hauahuahuaauhauh

  14. Ciro Messias

    Pô mano, já fui evangélico, e apesar de não professar mais essa fé hoje em dia, fui a alguns show do chamado white. Aqui no Rio existem duas comunidades, uma chamada Zadoque e a Metanóia, que são igrejas frequentadas pela galera alternativa. Se esse show tivesse sido lá, tenho certeza que estaria todo mundo bangueando e fazendo air guitar junto contigo. Rs. Mas em geral tem uma galera muito, mas muito careta mesmo, o que torna o metal muito chato de se curtir nesses ambiente.


  15. Blind Guardian é uma das poucas bandas dentro do metal melódico que eu gosto muito. Eles são bem únicos, e o vocal do Hansi Kursch é foda demais. O projeto dele com o Iced Earth (Demons and Wizards) é beeeem chatinho, infelizmente.

    Façam o Gerard participar mais, o cara é muito figura!

    Um abraço!

  16. leandro

    Que irado! Você a encontrou pessoalmente?


  17. Essa música do Alice podia estar no especial Dia das Crianças, junto com Another Brick in the Wall do Pink Floyd e This my Aeroplane do Red Hot.

    E agradeço aqui As Baratas pelos brindes Botons, um deles dei de presente para o Phillipe Seabra da Plebe Rude quando ele chamou a galera no camarim após o show no Circo Voador, e a camisa dos Beatles, LINDA, que apesar de eu estar mei-gordinho, vestiu bem. OBRIGADO. 😉


  18. Foi o Botom dos Ramones, é claro, nenhum presente melhor para um Punk. 😉

  19. Buhler_@hotmnail.com

    Um genero que gosto bastante de Metal é o Folk Metal, que eu classifico como uma vertente do metal melodico.

    O Tuatha de Danna é a grande estrela na minha opinião.

    Quando mostrei esta banda para minha esposa ela custou a acreditar que são daqui.

    Outra banda bacana é o Mägo de Oz da Espanha que tem um tom mais dançante e bem legal.

    Na verdade agora tenho apenas a camiseta do Trova dinu do Tuatha de Dannan e uma do Black Label no meu armario.

    As outras camisas de banda que eu tinha, do Hellowen, do Iron, do Ozzy do u2 e tantas outras ficaram tão velhas que rasgaram e viraram pano de chão.

    Logo posso dizer que sou tão True que tenho Pano de chão de bandas de Metal.


  20. Rapaz, fiquei meio surdo depois de ouvir esta playlist com o som no talo.. muita banda que eu não conhecia, mas o máquina serve pra isso, né?

    Gerard mandou muito bem, devia ser chamado mais vezes..

  21. Daniel Correa

    Foi por e-mail mesmo, e em inglês pra não passar vergonha 😛

  22. Daniel Correa

    Comento duas vezes pq merece ser dito: esse foi um dos melhores programas de todos!

    Parabéns, mestres!

  23. Paulinho Ramos

    Leandro/Ok, tudo bem?

    Eu sou o Paulinho Ramos, tenho 28 anos, conheço o máquina desde o primeiro episódio e até fui mencionado por vocês em algumas edições, dando dicas de um musical do Kid Vinil (Rock Sinfônica), relembrando o Covernation no episódio MTV, entre outros.

    Vocês falaram bem rapidinho sobre o documentário Metal, por isso achei bacana colocar os links dos filmes aqui no post.

    Sim, filmes, no plural, pois existem dois documentários realizados pelo canadense Sam Dunn.

    Vale ressaltar que existem outros documentários do Sam Dunn, inclusive um sobre o Rush.

    Um abraço!

    Metal – uma jornada pelo mundo do heavy metal
    http://www.netflix.com/WiMovie/Metal_-_uma_jornada_pelo_mundo_do_heavy_metal/70048356

    Global Metal
    http://www.netflix.com/WiMovie/Global_Metal/70119832

  24. Paula Piva

    Como comentei em algum outro programa eu fui por mto tempo uma “roqueira da 89 rock” apaixonada por Guns ‘n’ Roses durante toda a dolescencia, minha mãe me deu um poster do Axl uma vez q na parte posterior tinha uma foto do Robert Plant e eu não fazia idéia de quem era, só com a internet, isso uns 2 anos depois do poster é q descobri quem era aquele ser e o q ele cantava.
    Isso eu já estava com uns 17 anos, ai é q passei a amar as velharias como Led Zeppeling, Dire straits, Queen. Fui conhecer de verdade Iron Maiden, e odiar Metallica.
    Mas o Metal só chegou na minha vida de verdade, com força, com afinco e pra nunca mais sair há uns 10 anos, então tem mta coisa q só conheci há pouco tempo, sou uma analfabeta no q diz respeito a metal.
    Fiquei maluca qdo conheci Motorhead e Judas Priest

    Tenho muito a agradecer ao finado programa do tourinho, por me apresentar umas musicas mto malucas e a vcs por estarem me tirando desse limbo musical q eu vivi. E mais ainda ao seriado Supernatural q tem a melhor OST de rock do mundo

  25. Marlon Leal

    Fantástico programa! Não conhecia nada do trabalho de várias das bandas (apesar de já conhecer elas pelo nome)e achei tudo muito foda. Nem sempre sou fã do estilo de algumas bandas e músicas que são tocadas nos programas, mas sempre vou de mmente aberta e escuto por que acho válido ter experiências sonorars diferentes.
    (Só não gostei de quando o Tourinho resolveu falar mal do Dream Theater, dos fãs deles e também das bandas de Power Metak emm geral. Não sou do tipo “ai, ofendidinho” mas acho chato quando a pessoa diz que algo é UMA MERDA ao invés de dizer que aquilo simplesmente não é do gosto pessoal dele. Ele agiu como um metaleiro caricato com quem conversar sobre música pode vir a ser chato por que só o que ele gosta é “true”. Still, o Tourinho é legal, haha.)
    Ah, e sobre a caricatura de fãs de Prog metal/ Power Metal: Converso com vários fãs pesoalmente ou em fóruns e ninguém fica tipo “ah, ele usou tal escala” ou coisa assim. Não precisa resumir as bandas a “masturbação instrumental” ou coisa do tipo. Eu gosto de DT por que gosto do som. É diferente.
    Enfim, como eu já disse, o programa foi foda! Aprendi bastante. COntinuem assim!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.